Pesquisar este blog

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Robert Livi - Singles & Raridades (2017)

 Coletânea apresenta músicas lançadas em 12 compactos simples e um duplo 
O argentino Robert Livi – ou Roberto Livi, como aparece grafado em alguns discos – é muito conhecido nos bastidores da indústria fonográfica por sua atuação como produtor de discos, mas também desenvolve uma respeitável carreira de cantor e compositor. Esta coletânea, com 30 músicas, suficientes para um CD com capacidade para 80 minutos de gravação, sem intervalo entre as faixas, foi preparada pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço pela colaboração. A seleção reúne canções lançadas em 12 compactos simples, além de um duplo, de 1964, com acompanhamento do grupo The Youngsters, e duas faixas ao vivo, do LP “A roda do iê-iê-iê”, de 1966, incluídas como bônus.

Nascido em 16 de junho de 1944, Robert iniciou sua carreira no Brasil em 1964, como artista contratado da CBS. Em entrevista, o artista informou que seu primeiro disco foi o EP com a música “Abençoado amor”, uma versão de “Bienvenido amor”, sucesso no Brasil por meio da interpretação do Orlando Alvarado. Desconfio, porém, que o primeiro seria o ignorado compacto simples com a gravação em espanhol dessa mesma música, com “Dame felicidad” no lado B, lançado pelo desconhecido selo Sarau, e sem o ano da produção. O single, incluído nesta compilação, provavelmente é de 1963, mas deixo a conclusão a critério de cada um. O primeiro sucesso é “Que vida levo eu”, de 1965, mas obteve projeção com as gravações de “Teresa”, “Eu me enganei” e “Maria Izabel”, entre outras, todas na CBS/Sony.

No início dos anos 1970, voltou a Argentina e gravou versões de sucessos brasileiros em espanhol, como “Marinheiro só”, do Caetano Veloso, e “Preciso conversar com Deus”, do Nelson Ned.  Em meados da década, retornou ao Brasil e gravou “A Volta do Gringo” em 1975 na EMI-Odeon. Como produtor, trabalhou com The Fevers, José Augusto e outros artistas dessa gravadora, sendo responsável pelo lançamento do Sidney Magal na Polydor/Philips. Após a década de 1980, Livi foi trabalhar em Miami, nos Estados Unidos, onde se tornou um compositor ativo para artistas como Julio Iglesias, e chegou a produzir discos de vários intérpretes, inclusive Roberto Carlos. Em plena atividade, Livi lançou vários álbuns em espanhol, e sua trajetória profissional pode ser pesquisada em seu site oficial (aqui). Confira a coletânea:

01 - 1965 - Nem por imaginação (Ne Per Imaginazione)
(Leva – Reverberi – Getulio Côrtes)
02 - 1965 - Que vida levo eu
(Isaias Souza)
03 - 1966 - Célia
(Leo Dan - Getúlio Cortes)
04 - 1966 - Vou dizer que não
(Cleudir Borges)
05 - 1967 - Teresa
(Sergio Endrigo - Juvenal Fernandes)
06 - 1967 - Ingratidão
(Puruca - Luiz Keller)
07 - 1968 - Parabéns querida
(Roberto Corrêa - Sylvio Son)
08 - 1968 - Eu quero conquistar você (Per Conquistare Te)
(Mogol - Solfici – Luiz Keller)
09 - 1969 - Viu, gostou, levou...!
(Robert Livi)
10 - 1969 - As noites que eu cantava pra você
(Robert Livi - Luiz Carlos Vinhas)
11 - 1970 - Maria Izabel
(José Moreno – Luis Moreno – Rossini Pinto)
12 - 1970 - Era um dia tão bonito
(Maria Vasquez)
13 - 1970 - Marinero marinero (Marinheiro só)
(Caetano Veloso)
14 - 1970 - Preciso conversar con Dios
(Preciso conversar com Deus)
(Nelson Ned)
15 - 1971 - Perdendo tempo (Me Engañaste Como Um Niño)
(Palito Ortega – Rossini Pinto)
16 - 1971 - Uma canção para você
(Robert Livi)
17 - 1973 - Por que papai (Porque Papa)
(Dino Ramos – Robert Livi – Versão: Fred Jorge)
18 - 1973 - De novo sinto amor
(Robert Livi – Versão: Fred Jorge)
19 - 1975 - A volta do gringo (La Vuelta Del Gringo)
(Robert Livi)
20 - 1975 - A última que morre é a esperança
 (La Ultima Que Muere Es La Esperanza)
(Marquito – Livi – Versão: Rossini Pinto)
21 - 1975 - A menina feia (La Muchacha Fea)
(Livi – Versão: José Augusto)
22 - 1975 - Como me enganei (Como Me Equivoqué)
(Marquito – Livi – Versão: Rossini Pinto)
23 - S/D - Bienvenido amor
(Palito Ortega – Dino Ramos)
24 - S/D - Dame felicidad
(Jimmy - Lyon Breedlove)

BÔNUS:

25 - 1964 - Abençoado amor (Bienvenido amor)
(Palito Ortega – Dino Ramos)
26 - 1964 - Camelia
(Palito Ortega – Dino Ramos)
27 - 1964 - Media novia
(H. Becerra - Palito Ortega)
28 - 1964 - Dejala, dejala
(Palito Ortega - D. Ramos)
29 - 1966 - What'd I say & Vou dizer que não (Ao Vivo) *
(Ray Charles) - (Cleudir Borges)
30 - 1966 - Célia (Ao Vivo) *
(Leo Dan - Getúlio Cortes)

* Do LP ODEON MOFB 3464 "A roda do Iê, iê, iê" 


COLABORAÇÃO: Aderaldo


2 comentários:


  1. http://www28.zippyshare.com/v/hcabOVVf/file.html

    ResponderExcluir
  2. Coletânea maravilhosa. Obrigado ao Chico e ao incrível Aderaldo.

    ResponderExcluir