Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Elizabeth - A canção que chegou (Reedição de 1969)

Reedição do LP original de 1966 eliminou o título e a primeira faixa do lado A
Sabe aquele disco que a gente conhece, tem interesse em ouvi-lo, procura por anos a fio e nunca o encontra? É o caso deste “A canção que chegou”, primeiro LP da cantora Elizabeth, essencialmente de sambas, gravado originalmente em 1966 na Continental (veja foto abaixo). O álbum passou despercebido pelo público, assim como a cantora, que só ficaria famosa em 1968 na Caravelli, onde embarcou na “onda” da Jovem Guarda após rápida passagem pela RCA Victor. Foi por conta desse sucesso, que se estendeu por países como México, Portugal e Angola, que esse primeiro disco foi reeditado em 1969 pela MusiColor, provavelmente em tiragem limitada. Desta vez, o álbum veio apenas com o nome da cantora na capa, sem o título original e sem a música que abre o disco, a desconhecida “Verdade”, composta por Jota Júnior. ´
É um exemplar dessa reedição que finalmente encontrei à venda no Mercado Livre, e não pensei duas vezes em comprá-lo, mesmo diante do vinil desgastado com as etiquetas ilegíveis. Apesar dos lançamentos em 1966 e 1969, o disco é – na minha opinião – um dos mais raros entre os cantores da Jovem Guarda, tanto que muitas pessoas acham que o primeiro LP é o conhecido “Eu, Elizabeth”, de 1968, com os hits “Sou louca por você” e “Eu amo e não sou correspondida”, cuja edição em espanhol está disponibilizada (aqui) no blog. 
Segundo consta, a cantora – que iniciou a carreira imitando a saudosa Maysa – foi levada ao disco pelo célebre compositor Braguinha, falecido em 2006 aos 99 anos. No disco, Elizabeth interpreta renomados compositores (Chico Buarque, Billy Blanco, Tito Madi, Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle), além de três canções de sua lavra, revelando ser um autora muito inspirada. O álbum não é uma obra-prima, mas vale a pena ser conferido, nem que seja por curiosidade:

01 - A sandália da mulata
..... (Elizabeth)
02 -  Pedro pedreiro
..... (Chico Buarque)
03 - Coração mau
..... (Elizabeth)
04 - Janela
..... (Jota Júnior)
05 - Como vou fazer
..... (Elizabeth)
06 - Aquele dia
..... (Billy Blanco)
07 - Samba em tom menor e dor maior
..... (Gaya)
08 - Complicando o amor
..... (Tito Madi)
09 - Preciso aprender a ser só
..... (Marcos Valle - Paulo Sergio Valle)
10 - Receita de domingo
..... (Billy Blanco)
11 - Sem amor sem você
..... (Fernando César -  Britinho)



10 comentários:

  1. http://www18.zippyshare.com/v/68950977/file.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Novo link:

      http://minhateca.com.br/sintoniamusikal/0158+-+ELZBT,717541928.rar(archive)

      Excluir
  2. Só uma pequena correção: "Não há Luar nem Céu Bonito" não está incluído no seu 2º. LP ("Eu, Elizabeth" - Caravelle, 1969), mas no lado A de um Compacto Simples, do mesmo ano, tendo como lado B, "O Amor que não é pra mim", também fora do LP. É isso aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Tenho o disco e nem me preocupei em checar porque a música "Não há luar nem céu bonito" está incluída na edição espanhola do álbum. É sempre bom ter alguém atento como você pra acrescentar. Já vou corrigir o texto. Muito obrigado. Abs.

      Excluir
  3. Chico,obrigado por mais essa raridade!
    Sempre dando show nas postagens!
    abs!

    ResponderExcluir
  4. Amigo Chico esta postagem foi de perder o fôlego,este elefante branco é procurado na rêde como água em deserto,o amigo passou da conta e quem sai ganhando somos nós que podemos,como eu, escutar pela primeira vêz o que nunca escutamos.Sabia da existência do mesmo porém apenas uma faixa éra-me conhecida.O que fazer além de agradecer-lhe pelo presentão.Aceite um abração e meu sincero obrigado.Valeu demais.

    Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  5. Chico
    O que falar depois de tantos comentários?
    Mas não poderia deixar de expressar meus agradecimentos e sincera admiração pela sua capacidade em buscar o inatingível, o quase "inexistente", o que não se crer seja possível de ser encontrado.......Esta postagem superou o que se esperava de ti..e olha que se pode esperar de ti a real satisfação de buscar o raro..não só pra o seu deleite, mas para principalmente nos presentear. Tens em teu íntimo a grandiosidade gigantesca das grandes almas
    Obrigado
    Araujo

    ResponderExcluir
  6. Miguel, Luiz Fernando e Araújo

    Muito obrigado pelos comentários. São pessoas como vocês, sempre presentes com seus comentários de incentivo, que me dão força para manter o blog. Valeu mesmo!!!

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Chico, obrigado por mais essa raridade. Esse era um dos discos tão procurados pelo grande amigo Jaime Moura, da MC & JG. Pena que ele não viveu o suficiente para baixar e ouvir esse disco tão desejado por ele e deixá-lo feliz com essa grata surpresa. Agradeço por ele e por mim por tamanha raridade. Espero que tão breve você possa postar a música faltante, a "Verdade".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Li os comentários deixados por ele no fórum da Elizabeth. Tive o privilégio de conhecê-lo pessoalmente e sei que se tratava de pessoa com enorme generosidade. Está em paz com Deus, com certeza. Ripei o disco assim que chegou do correio. Eu não me perdoaria se tivesse o disco e não compartilhasse na época em que ele participava da comunidade. Muito bonito seu gesto de amor ao Jaime. Abs.

      Excluir