Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Vários intérpretes - Seguindo o alfabeto (2016)

Coletânea especial traz artistas da Jovem Guarda em ordem alfabética
O nosso amigo Aderaldo montou e achei interessante postar essa coletânea especial com intérpretes da Jovem Guarda em ordem alfabética. Agradeço a ele pela colaboração. O legal é que a seleção privilegia os artistas menos conhecidos. Entendo que a montagem exigiu uma certa dose de paciência e pesquisa pra selecionar o repertório. Não foi possível, porém, encontrar artista ou banda nacional com a letra xis. A solução, pra preencher o espaço, foi incluir a Xuxa no repertório, e com a música “Abecedário da Xuxa”, bem de acordo com a proposta da coletânea. Confira:

01 - Arturzinho - Na crista da onda
02 - Bob Lin - Contigo ao sol
03 - Cleide Alves - Cara de pau
04 - Dori Edson - É uma brasa
05 - Enza Flori - Pense bem (Penny Lane)
06 - Fredson - Pra não dar na pinta (Rock de verão)
07 - Gilberto Lima - Vovó não tem (Les Moustaches)
08 - Hamilton Di Giorgio - O ritmo da chuva (Rhythm Of The Rain)
09 - Inês Jordan - Meu coração não quis
10 - José Leão - Porque (Warum Nur Warum)
11 - Kátia Cilene - Garoto champion
12 - Luiz Keller - O tempo vai lhe convencer
13 - Maritza Fabiani - Não me deixe só (I Only Want To Be With You)
14 - Nenéo - Deixa-me chorar
15 - Osvaldo Nunes - Eu chorei
16 - Paulo Henrique - Por querer demais
17 - Quinteto Ternura - Baby
18 - Rossini Pinto - Ford de bigode
19 - Sérgio Luiz - Pare de chorar
20 - Talita - A chuva que cai  (E la pioggia che va)
21 - Uirapuru - Me arranhe pra ficar tudo legal
22 - Vaninha - Saudades de você
23 - Wanderly Regina - Broto já tem vez
24 - Xuxa - Abecedário da Xuxa
25 - Yeda Maria - Filme triste (Sad Movies)
26 - Zegê - A garota do show


COLABORAÇÃO E SELEÇÃO DO REPERTORIO: Aderaldo



quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Eletroacordes - Insanos (CD 2016)

Segundo EP do trio gaúcho tem nuances de blues, hard, jazz, pop e reggae
Recebi o press release de lançamento do segundo EP do trio gaúcho Eletroacordes, formado por Fabrício Costa (voz e guitarra), Rodrigo Vizzotto (voz, baixo e teclados) e Thanius Silvano Martins (voz e bateria). Como deve saber, o Sintonia Musikal não tem o hábito de postar lançamentos, mas abre exceção em casos de discos disponibilizados gratuitamente para download, como é o caso deste CD, intitulado “Insanos”, gravado nos Estúdios Apamecor e Music Box entre 2014-2016. O trio porto-alegrense interrompeu logo no início das sessões de registros e mixagens diante da iminente troca de baterista, postergando o lançamento do EP. Ao retomar as gravações em 2015, a Eletroacordes - já com nova formação - ganhou o acréscimo de backing vocals nas canções finais “Tanto Faz” e “Tensa Cidade”.

O segundo trabalho autoral do trio gaúcho chama a atenção pela essência sonora do rock produzido em acordes potentes, sem apelos ou subterfúgios. Cinco músicas – deliciosas de ouvir e dançar - representam o que há de mais visceral do gênero nas décadas de 80 e 90, com nuances de blues, hard, jazz, pop e reggae. Uma sexta faixa, “Alucinada”, segue como bônus no EP, e será alvo de um clipe, previsto para a segunda quinzena de outubro.Trilhas incidentais e o acréscimo de piano também estão entre as novidades do novo trabalho da banda, responsável pelos arranjos das músicas. Desde 2010, o trio transita nos palcos da Capital, promovendo o rock autoral, somando mais de 60 shows. O grupo já prepara e tem agendado o circuito de short, acústicos e pockets  shows para amostragem do repertório de “Insanos” com a mais recente formação do trio.

“Depois do longo processo, agora é botar esse som pra rua para que inúmeros ouvidos possam curtir o som da banda”, indica o baixista do grupo, Rodrigo Vizzotto. Também adianta que as canções do EP estarão disponíveis em plataformas digitais, entre outras promoções de marketing. Para a divulgação do trabalho, foram produzidos dois vídeos que estão no YouTube: o clip promocional do EP de 30” (aqui) e o da faixa-título “Insanos” (aqui), com 3’55”, filmado em Full HD pela Cine Percurso Aventura, com direção de Leo Jost. A filmagem de “Insanos” seguiu roteiro adaptado pela letra da canção, com a participação de artistas e figurantes em set de estúdio, além de externas, produção, maquiagem e figurino. Informações sobre o grupo estão disponíveis no site oficial dos músicos, onde é possível baixar também o primeiro EP, "Respire fundo" (capa na foto acima). Você vai gostar. Confira este:

01 - Não é a toa
(Rodrigo Vizzotto)
02 - Insanos
(Rodrigo Vizzotto)
03 - Forno alegre
(Fabrício Costa)
04 - Tanto faz
(Fabrício Costa)
05 - Tensa cidade
(Rodrigo Vizzotto)
BÔNUS
06 - Alucinada 
(Rodrigo Vizzotto)

FICHA TÉCNICA:

Produção Executiva: Rodrigo Vizzotto
Arranjos: Eletroacordes
Bateria: Evan Veit
Participação especial: Mauro Reis (vocal)
Mixagem: Alexandre Birck
Arte da capa: Paulo Chagas
Foto: Luciano Lobelcho
Fabricação e prensagem: Disc Press
Site oficial: http://www.eletroacordes.com.br/

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Carmen Silva - Tonto corazon - En español (LP 1976)

 Carmen Silva gravou vários discos e fez sucesso em países da América Latina
É com tristeza que faço esta homenagem póstuma a Carmen Silva, que faleceu ontem, dia 25, aos 71 anos, em São Paulo, no Hospital Presidente. A cantora teve insuficiência cardíaca por conta de uma embolia pulmonar, e estava internada desde o dia 14 de setembro, segundo a assessoria de imprensa do hospital. Este álbum, “Tonto corazon”, gravado em espanhol, não é do meu acervo. Foi baixado no Minhateca, e tomei a liberdade de postá-lo, mesmo sem a arte original da contracapa e dos selos do disco, lançado provavelmente em 1976.

Carmen Silva ficou conhecida pelo hit "Adeus solidão", seu primeiro grande sucesso, gravado em 1969 na RCA Victor. A artista nasceu em Veríssimo (MG), e lançou 17 álbuns pela RCA, e depois pela RGE, entre as décadas de 1970 e 1990, segundo o dicionário musical Cravo Albin. A partir de 2001, gravou três álbuns evangélicos pelo selo Graça Music. O último foi "Minhas canções na voz de Carmen Silva", de 2008. Uma sinopse de sua carreira já foi divulgada (aqui) na postagem de um compacto duplo com músicas do primeiro disco, gravado em 1967 na Continental. Confira este:

01 - Amor Sin Fronteras
02 - Suplica
03 - Vuelve Amor
04 - Llora Corazon
05 - Amor Te Vivo Llamando
06 - Un Amor Se Va Otro Viene
07 - Lagrimas De Felicidad
08 - Tu Amor Nació Para Mi
09 - Serenata Sub-Urbana
10 - Tonto Corazon
11 - No Soy Mas Tu Amor
12 - Tu Seras Mi Buen Querer
13 - Que Dios Proteja Nuestro Amor



terça-feira, 20 de setembro de 2016

Cassiano - Coleção (CD 2000)

 Coletânea inclui 14 músicas de um dos precursores da soul music no Brasil
 Faixas de três álbuns do Cassiano foram selecionadas pelo cantor Ed Motta
Cassiano, um dos precursores da Soul Music brasileira, comparece novamente no blog com esta coletânea pra lá de especial, pois o repertório foi selecionado pelo Ed Motta, fã confesso do cantor, compositor e guitarrista. O CD “Coleção”, título extraído da faixa que abre o disco, foi lançado em 2000 pelo selo Dubas, e foi gentilmente enviado pelo amigo Laércio, a quem agradeço pela colaboração. A seleção traz 14 músicas de três álbuns do artista. Faixas como “A lua e eu”, um dos principais sucessos da carreira, estão no repertório, assim como “Melissa” (composta em homenagem a filha do artista), “Cedo ou tarde”, “Salve essa flor” e outras. Confira:

01 - Coleção
(Cassiano - Paulo Zdanowski)
02 - De Bar em Bar
(Cassiano - Paulo Zdanowski)
03 - Melissa
(Cassiano)
04 - É Isso Aí
(Cassiano)
05 - Hoje é Natal
(Cassiano - Paulo Zdanowski)
06 - Salve Essa Flor
(Cassiano - Paulo Zdanowski)
07 - Não Fique Triste
(Cassiano)
08 - Cedo Ou Tarde
(Cassiano - Suzana Tostes) 
09 - Ana
(Cassiano - Paulo Zdanowski)
10 - Já
(Cassiano)
11 - Uma Lágrima
(Cassiano)
12 - A Casa de Pedra
(Cassiano)
13 - A Lua E Eu
(Cassiano - Paulinho Motoca)
14 - Saia Dessa Fossa
(Cassiano - Paulo Zdanowski)


COLABORAÇÃO: Laércio



segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Show de piadas com Roberto Barreiros (LP ao vivo)

LP sem o ano da produção foi gravado no Teatro das Nações em São Paulo
 
Os internautas que visitam e baixam discos no SM conhecem o cantor Roberto Barreiros, pois boa parte da sua discografia, iniciada no período da Jovem Guarda, está disponível no blog. E o humorista, será que conhecem? A oportunidade de conferir a versatilidade do artista, também apresentador e veterano em dublagem, está neste “Show de Piadas”, álbum gravado ao vivo no Teatro das Nações, em São Paulo, em data não revelada no álbum produzido pela Brasidisc. Provavelmente foi lançado nos anos 1980. Agradeço ao Aderaldo por fornecer o disco e também ao Luiz Fernando por editar o áudio e as ilustrações. O LP tem apenas duas faixas, lados A e B, nas quais estão as músicas “O criador de galinhas” e “Manuela”. Tenho certeza que, ao ouvi-lo, você esquecerá dos problemas do dia a dia, e nem se lembrará que vivemos no País dos políticos corruptos. Confira:

LADO A – Piadas diversas
         Música: O criador de galinhas  
         (Ivan Taborda)
LADO B – Piadas diversas
          Música – Manuela
          (J. Barroso - M. José - Da Silva)



COLABORAÇÃO: Aderaldo
EDIÇÃO DE ÁUDIO E ILUSTRAÇÕES: Luiz Fernando



domingo, 18 de setembro de 2016

Dnilson - Nosso sonho de amor (CS 1972)

 Compacto simples traz a versão de "Our love dream", hit do Terry Winter
O cantor Dnilson lançou em 1972 este compacto simples produzido pela RCA Victor. O disco deve interessar aos fãs do Terry Winter pelo fato de oferecer uma curiosidade: o lado A traz a música “Nosso sonho de amor”, uma desconhecida versão de “Our Love Dream”, grande sucesso do  cantor que iniciou carreira nos anos 1960 como Tommy Standen.  Infelizmente, não tenho informações sobre o Dnilson, e nem sei se gravou outros discos. Segundo comentário do internauta Iluvatar Orozimbo, a quem agradeço, o Dnilson é o Denilson Benevides, que já gravou vários discos, como o LP “Meu idioma é samba”, disponibilizado (aqui) no Youtube. Ele já se apresentou em vários países da América Latina (e também no México), segundo o Iluvatar. Confira o single:

01 – Nosso sonho de amor (Our Love Dream)
         (Tony Temple – Joe Baker – vs: Osmar Navarro)
02 – Caminho que era nosso
         (Osmar Navarro)



sábado, 17 de setembro de 2016

José Leão - O coração balança (EP 1964)

Compacto duplo produzido pela Continental traz influências da Bossa Nova
 
Aqui está mais um raríssimo disco do José Leão, cantor que surgiu no Clube do Guri, e fez sucesso como astro infantil. A possibilidade de postá-lo se deve ao amigo Aderaldo, a quem agradeço pela valiosa colaboração. O compacto duplo foi lançado em 1964 pela gravadora Continental, e traz quatro canções que navegam pelas águas do sambalanço, com forte influência da Bossa Nova. O artista fez muito sucesso com as músicas "Flor Mamãe", "Ele é Engraxate", e outras, mas à medida em que foi se tornando adulto, sua carreira foi declinando. As informações mais recentes dão conta de que atualmente é um comerciante e reside na cidade de São Gonçalo (RJ), com a sua esposa Regina Coeli (sua namorada da adolescência), não teve filhos, e lamentavelmente, afastou-se da carreira musical.  Confira:

01 – Levando a saudade
(Arlindo Veloso - Norival Reis)
02 – Pinguinho de gente
(A. Nunes - Jorge Medeiros)
03 – Moça linda
(Sérgio Carvalho – Paulo Bruce)
04 – O coração balança 
(A. Veloso - Norival Reis)

COLABORAÇÃO: Aderaldo


sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Vicente Telles canta Jovem Guarda (2016)

 Coletânea traz hits do Roberto Carlos, Ronnie Von, Sérgio Reis e outros
Vicente Telles já é velho conhecido do blog, onde foi postado o LP “E por isso estou aqui”, lançado em 1987. Agora é a vez dessa coletânea especial, com 20 faixas inteiramente dedicadas ao repertório da Jovem Guarda. Um dos destaques é a música “Você vai perder seu bem”, que muitos conhecem pela gravação informal do Roberto Carlos, não lançada comercialmente. A seleção inclui outras canções do repertório do rei – “Ar de moço bom”, “Esqueça”,  “Não precisa chorar” e “Eu amo demais” – e sucessos de artistas como Ronnie Von, Leno & Lilian, Erasmo Carlos, Bobby de Carlo, Antonio Marcos e outros. Confira:

01 - O Carpinteiro
02 - Você Vai Perder Seu Bem
03 - O Bom
04 - Playboy
05 - Devolva-me
06 - Não Vivo Mais Sem Seu Carinho
07 - Tijolinho
08 - Meu Bem
09 - O Caderninho
10 - Ar de moço bom
11 - Voce Fala Demais
12 - Perto Dos Olhos, Longe do Coração
13 - O ciume
14 - Esqueça
15 - Pensando Nela
16 - Não Precisa Chorar
17 - Coração De Papel
18 - Devo Tudo A Você
19 - Bilhetinho Apaixonado
20 - Eu Amo Demais



quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Vários intérpretes - Juventude em desfile 2 (LP s/d)

LP se destaca pelo lado A, com faixas instrumentais executadas por The Condors
 
Os colecionadores da série “Juventude em Desfile”, formada por três álbuns, produzidos nos anos 1960 pela gravadora Bandeirante, têm motivos para sorrir. Aqui está o segundo volume, o único que faltava pra completar a série no blog, graças à colaboração do amigo Aderaldo, a quem agradeço por enviar mais esta raridade.  O disco, assim como os demais, não informa o ano do lançamento, mas certamente foi fabricado na época da Jovem Guarda. O lado A é inteiramente instrumental, com seis faixas executadas pelo grupo The Condors, que também responde pelo acompanhamento do cantor Dino Meira em quatro músicas no lado B. As duas faixas restantes são reservadas ao cantor Sérgio Ramos, acompanhado pelo conjunto The Five Kings. Confira:

01 - The Condors - Passeando na chuva
(José Bento)
02 - The Condors - Férias no Hawai
(Etevaldo Martins)
03 - The Condors - África surf
(D. Seregay - Barimar)
04 - The Condors - Con la luna
(Specchia - Giovannini - Casini)
05 - The Condors - Perdão meu amor
(W. Tavares)
06 - The Condors - Sonho de amor
(Schubert - Adaptação: Paulo Wilson)
07 - Sérgio Adriano - Não consigo acreditar (com The Five Kings)
(Wagner - Peetter)
08 - Sérgio Adriano - Te amar até morrer  (com The Five Kings)
(Neif Buzaid)
09 - Dino Meira - Tarde demais para voltar (com The Condors)
(Dino Meira - Sergio Luiz)
10 - Dino Meira - Se Deus existir (com The Condors)
(Galf Baufaker - Gina Sammartano)
11 - Dino Meira - Ao anoitecer (com The Condors)
(Dino Meira - Abel Segato)
12 - Dino Meira - Garota de Portugal (com The Condors)
(Abel Segato - W. Mattos)


COLABORAÇÃO: Aderaldo




segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Tamandaré 2 - O som do amor jovem (LP 1976)

Álbum da Rádio Tamandaré foi lançado em 1976 pela gravadora Top Tape
Houve um tempo em que as emissoras de rádio mantinham sintonia com seus ouvintes por meio de discos com repertório que retratavam sua programação musical. Emissoras como Excelsior e Jovem Pan, por exemplo, lançaram vários álbuns com sua marca por meio de parcerias com a indústria fonográfica. Este LP, “Tamandaré 2 – O som do amor jovem”, lançado em 1976 pela Top Tape, faz parte dessa safra, e se destaca pelo repertório internacional. No disco, canções do grupo The Stylistics, Alice Street Gang, Santiago e outros. Confira:

01 - Larry Page Orchestra - I'm hooked on you
(C. Blackwell)
02 - Sweet Dreams - Honey honey
(B. Anderson - S. Anderson - B. Ulvaesus)
03 - Alice Street Gang - It's now or never (O sole mio)
(Di Capus)
04 - The Stylistics - You ought to be with me
(Airrion Love - Russell Thompkins Jr.)
05 - Christian Adam - Tu sais si bien dire je t'aime
(Ch Adam - J.L.Drion - J. Donder)
06 - Michael Sullivan - My life (Instrumental)
(Richard Lee - Michael Sullivan - Mark)
07 - Sweet Dreams - I'll be your music
(Tony Macauley)
08 - Santiago - Nice and slow
(Ken Gibson)
09 - The Ritchie Family - Istanbul (Not Constantinople)
(J. Kennedy - N. Simon)
10 - Alice Street Gang - I'll never fall in love again
(D. Phillips)
11 - The Stylistics - You are
(Hugo & Luigi - George D. Weiss)
12 - Sweet Dreams - I surrender
(Ron Roker - Gerry Shury)
13 - Brandy - If you need someone
(Andy - Brenda)
14 - Secret Society - Our love song
(Ostin - Barth Lee)



sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Trilha do filme "Lisbela e o prisioneiro" (CD 2003)

 Trilha inclui nomes como Zé Ramalho, Sepultura, Jorge Mautner e outros
O amigo Laércio enviou e agradeço pela trilha sonora do filme “Lisbela e o prisioneiro”, produção nacional de 2003, dirigida por Guel Arraes. O disco foi enviado para meu acervo, sem o objetivo de postar no blog, pois é material disponibilizado na rede, sem a arte gráfica. No entanto, acabei encontrando as imagens do CD, e achei interessante compartilhar a trilha, pois a seleção é boa, assim como o filme, adaptado da peça de teatro homônima de Osman Lins. Rodado no interior de Pernambuco, o longa conta a história do malandro, aventureiro e conquistador Leléu e da mocinha sonhadora Lisbela, que adora ver filmes norte-americanos e sonha com os heróis do cinema. Vale a pena assistir, e ouvir a trilha. Confira:

01 - Caetano Veloso - Você não me ensinou a te esquecer
(Fernando Mendes - José Wilson - Lucas)
02 - Zé Ramalho e Sepultura - A dança das borboletas
(Zé Ramalho - Alceu Valença)
03 - Zéu Britto - A dama de ouro
(Maciel Neto)
04 - Os Condenados - Para o diabo o conselho de vocês
(Carlos Imperial - Nenéo)
05 - Elza Soares - Espumas ao vento
(Accioly Neto)
06 - Geraldo Maia & Yamandu Costa - Deusa da minha rua
(Jorge Faraj e Newton Teixeira)
07 - Caetano Veloso & Jorge Mautner - Oh Carol
(Howard Greenfield - Neil Sedaka)
08 - Lirinha - O amor é filme
(Lirinha)
09 - Los Hermanos – Lisbela
(Caetano Veloso – José Almino)
10 - Sepultura - O matador
(Andre Moraes - João Falcão)
11 - Instrumental - O boi
(Andre Moraes - João Falcão)
12 - Instrumental - O amor é filme
(Andre Moraes - João Falcão)
13 - Trio Forrozão - Lisbela (bônus)
(Caetano Veloso – José Almino)


COLABORAÇÃO: Laércio



quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Mario Marcello - Murmura o mar (EP 1969)

Compacto se destaca pela faixa "Madrasta", gravada pelo Roberto Carlos
Os seguidores do blog devem conhecer o Mario Marcello, pois uma coletânea especial do cantor já foi postada aqui, graças a colaboração do amigo Aderaldo, a quem agradeço por enviar também mais este compacto duplo, lançado em 1969 pela Continental. Os destaques do disco são duas músicas não incluídas na seleção: “Madrasta”, conhecida pela gravação do Roberto Carlos, e “Murmura o mar”, versão de “Les Bruit Des Vagues”, lançada no III FIC pelo cantor Romuald. Não tenho informações sobre o artista, mas um anônimo escreveu na postagem anterior do cantor que o seu nome de batismo é José Duarte, natural de Portugal, atualmente é evangélico, e mora em São Paulo. Confira:

01 - Murmura o mar  (Les Bruit Des Vagues)
(Romuald - Pascal Sevran - Serge Lebrail – vs: Flavia de Queiróz Lima)
02 - Nosso adeus
(Mario Marcello)
03 - Madrasta
(Beto Rushell - Renato Teixeira)
04 - Dalila (Delilah)
(Les Reed - Barry Mason – vs: Fred Jorge)


COLABORAÇÃO: Aderaldo


terça-feira, 6 de setembro de 2016

Vários artistas - Na onda da Jovem Guarda (2016)

Seleção apresenta regravações de músicas da Jovem Guarda por outros artistas
Esta coletânea reúne material que restou da série “Jovem Guarda – Outras Vozes”, formada por 10 volumes. A única diferença está no título, "Na onda da Jovem Guarda", mas a essência é a mesma. O objetivo dessa série é apresentar regravações, feitas a partir dos anos 1970, de canções que embalaram o movimento musical dos anos 1960. A seleção reúne artistas famosos, como Zizi Possi, Waldick Soriano, Luiz Melodia, KLB, Jane e Herondy, Sandy e Junior, Leonardo, e outros menos conhecidos do grande público, como Marta Nunes,  Sui Generes, Elza Maria, e outros. Confira:

01 - KLB - O Último Trem (Last Train To Clarksville)
02 - Sandy e Junior - O Pica-Pau
03 - Magazine - Meu bem lollipop (My boy lollipop)
04 - Mônica Alves - Festa do Bolinha
05 - Mara Maravilha - Coração De Papel
06 - Luiz Melodia - Broto do Jacaré
07 - Roberta Miranda - Eu Te Darei o Céu
08 - Ultraje a Rigor - Vem Quente que Eu Estou Fervendo
09 - Paquitas - Pot-pourri:
 Estúpido cupido 
Lacinhos cor de rosa
 Banho de lua
10 - Sui Generis - Pot-pourri:
Pobre menina 
Chapéuzinho vermelho 
 Menina linda
11 - Zizi Possi - Ciúme De Você
12 - Leonardo - Última Canção
13 - Marta Nunes - Negro gato
14 - Jane e Herondy - Eu te amo, tu me amas
15 - Letícia Monsó - Aceito seu Coração
16 - Zé Renato - Com Muito Amor E Carinho
17 - Leila Maria - Você vai ser o meu escândalo
18 - Waldick Soriano - Escreva uma carta meu amor
19 - Cleide Regina - Meu Benzinho
20 - Elza Maria - Eu não sabia que você existia



domingo, 14 de agosto de 2016

Maria Regina - Oh! Meu papai (compactos raros)

Maria Regina ficou conhecida no País como a menor cantora do mundo
Outro artista famoso na família da cantora mirim foi o irmão Ronnie Cord
Ela ficou conhecida como “a menor cantora do mundo”, título do seu primeiro álbum, e aqui comparece mais uma vez com três raros compactos simples, gentilmente enviados pelo amigo Geraldo, a quem agradeço. Um dos singles, sem o ano do lançamento, mas certamente gravado na primeira metade dos anos 1960, período em que a artista esteve na ativa, é ideal para postar neste Dia dos Pais, com as músicas “Oh, meu papai”, com a participação especial do maestro e compositor Hervé Cordovil, pai da cantora, e “Papai Walt Disney”. Pra quem não sabe, Maria Regina é irmã dos também cantores Ronnie Cord, Norman e Hervé Junior. A pequena artista, que começou a cantar aos quatro anos, ainda atuou como modelo infantil, e gravou na RCA Victor até os sete/oito anos, mas logo se desinteressou em dar continuidade na carreira que prometia ser promissora. Confira:

CS LC-6005

01 - Para Ser Bem Feliz
(Herve Cordovil - Leite de Moraes)
02 - A Cigarra e a Formiga
(Daicy P. Cordovil - Hervé Cordovil)

CS LC-6010

01 - Vem Menino Jesus (Caro Gesu' Bambino)
(Soffici - Carlaggi - Jota Moraes)
02 - Chapéuzinho Vermelho
(Daicy P. Cordovil - Hervé Cordovil)

CS LC-6114

01 - Oh! Meu Papai (Oh Meins Papa) (part. especial de Hervé Cordovil)
(P.Burkhard - B. Molar - O.Moles)
02 - Papai Walt Disney (Papa Walt Disney)
(Savona - Giacobetti - Espírito Santo)


COLABORAÇÃO: Geraldo


sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Década Explosiva - Mulher (LP 1979)

Repertório de cantoras internacionais compõe o LP da Década Explosiva 
Um disco perfeito para postagem no Dia Internacional da Mulher é este álbum da Década Explosiva (Os Fevers, sob pseudônimo), lançado pela Imperial/Odeon em 1978 (como consta no selo) ou 1979 (como impresso na contracapa), mas não vou deixá-lo na gaveta até a comemoração, em 8 de março, e antecipo a apresentação. “Mulher” é o título do LP, gentilmente fornecido pelo Aderaldo, a quem agradeço. O álbum apresenta sucessos do repertório de cantoras internacionais, como “I love to love” (Tina Charles), “Lovin’ you” (Minnie Riperton), “Dio, come ti amo” (Gigliola Cinquetti), “To sir with love” (Lulu) e outras, mas não traz o crédito para os vocais femininos. Confira:

01 - I love to love
(James Bolden - Jack Robinson)
02 - (They Long To Be) Close to you
(Hal David - Burt Bacharach)
03 - Fernando
(B. Anderson - S. Anderson - B. Ulvaeus)
04 - Lovin’ you 
(Minnie Riperton - Richard Rudolph)
05 - Stop, look, listen
(T. Bell - L. Creed)
06 - Dio, come ti amo
(Domenico Modugno)
07 - Don’t leave me this way
(K. Gamble - L. Huff - C. Gilbert)
08 - Killing me softly with his song
(Norman Gimbel - Charles Fox)
09 - To sir with love
(M. London - D. Black)
10 - Don’t cry for me Argentina
(Andrew Lloyd Webber - Tim Rice)
11 - It’s too late
(Carole King - Toni Stern)
12 - This is my song
(Charles Chaplin)
13 - Those were the days
(Raskin)


COLABORAÇÃO: Aderaldo


quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Peso - Em busca do tempo perdido (LP 1975)

Único álbum do grupo Peso é obrigatório para quem gosta de rock'n'roll
Em busca de informação sobre o grupo Peso, encontrei interessante texto assinado por Mairon Machado no blog Consultoria do Rock. Recomendo a leitura a quem baixar este LP, gentilmente fornecido pelo amigo Laércio, a quem agradeço. Trata-se do único álbum da banda de carreira meteórica, liderada pelo vocalista Luiz Carlos Porto, e foi lançado pela Polydor/Philips em 1975. Tudo começou no Ceará em 1972, quando Porto e seu parceiro Antônio Fernando criaram a música "Pente", e com ela participaram da sétima edição do FIC. Após o evento, a dupla se dissolveu, e dois anos depois Porto retornou ao Rio. Lá, fundou o grupo Peso, junto com Gabriel O’Meara (guitarra), Constant Papineau (piano), Carlos Scart (baixo) e Carlos Graça (bateria). A banda participou do primeiro Hollywood Rock e gravou este LP. É obrigatório para quem gosta de rock, e não resisti à tentação de reproduzir a frase que encerra o texto de Mairon Machado sobre o disco: “Coloque a agulha no ponto, apague as luzes, arranque a roupa da mulher e deixe que Luiz Carlos Porto e companhia comandem seu cérebro para uma noite de muita loucura e gritos de yeah-yeah-yeah!”.


01 - Sou louco por você
(Luiz Carlos Porto - Gabriel O'Meara)
02 - Não fique triste
(Luiz Carlos Porto - Gabriel O'Meara)
03 - Me chama de amor
(Luiz Carlos Porto - Gabriel O'Meara)
04 - Só agora
(Luiz Carlos Porto - Gabriel O'Meara)
05 - Não sei de nada
(Luiz Carlos Porto - Gabriel O'Meara)
06 - Blues
(Luiz Carlos Porto - Gabriel O'Meara)
07 - Lúcifer
(Luiz Carlos Porto - Gabriel O'Meara)
08 - Boca louca
(Luiz Carlos Porto - Gabriel O'Meara)
09 - Cabeça feita
(Guilherme Lamounier - Tibério Gaspar)
10 - Em busca do tempo perdido
(Luiz Carlos Porto - Gabriel O'Meara)
11 - Pente (Bônus)
(Luiz Carlos Porto - Antônio Fernando Gordo)


COLABORAÇÃO: Laércio



terça-feira, 9 de agosto de 2016

Os Terríveis - Super Parada (LP 1972)

Sucessos de 1972 estão no repertório do LP produzido pela RCA Camden
Outro raro disco, direto de 1972, é este “Super Parada”, do grupo Os Terríveis, produzido pela RCA. Não posso garantir se a banda é a mesma que gravou o LP instrumental “Onda Jovem”, de 1967, postado aqui, já que o presente álbum incorpora vocais masculinos e femininos nas gravações. É compreensível o uso de vocais pelas bandas dos anos 1960, período em que músicas instrumentais vendiam muito, porque o cenário mudou a  partir da nova década e foi preciso se adequar as exigências do mercado. Foi o que aconteceu com o grupo Os Populares, por exemplo, que começou instrumental e abriu espaço para vocais, como confirma o disco postado ontem, logo abaixo. Quanto a este, vou cumprir o meu papel de postar, e deixo com você a opção de julgar se é da mesma banda ou de um grupo homônimo. Confira:

01 - Fale baixinho (Speak softly love)
(N.Rota - L.Kusik - vs: Rossini Pinto)
Agora eu sei
(Edson  Ribeiro - Helena dos Santos)
02 - There's no more on the brasos
(Innemee - Hoes)
O leão (The lion sleeps tonight)
(H.Peretti - L.Creatore - G.Weiss - A.Stanton - vs: Fred Jorge)
03 - Sem você (Whithout you)
(P.Ham - T.Evans - vs: Claudio Simões)
Tudo que eu tenho (Every thing I own)
(D.Gates - vs: Rossini Pinto)
04 - Cada macaco no seu galho (Chô chuá)
(Riachão)
05 - Encabulada
(Antonio Carlos - Jocafi)
06 - Vou tirar você desse lugar
(Odair José)
Pingos de amor
(Paulo Diniz - Odibar)
07 - O bofe
(Roberto Carlos - Erasmo Carlos)
08 - Canto em blue (Song song blue)
(Neil Diamond - vs: Nazareno de Brito)
09 - Maria Rosa
(M.Roberto - C.Deberto)
 Não volto mais (Rock and roll lullaby)
(B.Mann - C.Weil - vs: Wando)
10 - Volte, volte amor (Lopp di love)
(Schelpior - Diekrs - vs: Mazola)
Pop concerto
(P. de Seneville - O. Toussaint)
11 - Esperanças perdidas
(A.Alves - D.Carvalho)
12 - Vai caindo uma lágrima (Va cayendo una lagrima)
(Franco - Valdez - Momy - vs: Sebastião F. da Silva)
Cavaleiro de Aruanda
(Tony Osanah)



segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Os Populares - Quero que você se morda (LP 1974)

Álbum produzido pela Top Tape em 1974 é um dos mais raro do grupo
Veja só que raridade : “Quero que você se morda”, LP gravado pel’Os Populares na Top Tape em 1974. Agradeço aos amigos Aderaldo e Luiz Fernando pela possibilidade de postá-lo. O primeiro por ceder o disco, e o segundo por cuidar da edição do material. Pra falar a verdade, não sabia da existência desse disco, e nem sei se gravou outros na Top Tape. O grupo surgiu em 1967 no Rio de Janeiro, de uma dissidência do The Pop’s. Era composto por J. César (ex-The Pops, guitarra solo), Paulo Sérgio (ex-Os Aranhas, guitarra de ritmo), João Carlos (ex-Os Bárbaros, baixo elétrico), Pedrinho (ex-The Youngsters , bateria), e Carlinhos (teclado). O primeiro disco foi um compacto com músicas de Natal, hoje muito raro. O grupo se apresentou em diversos programas de rádio e TV. Gravou na RCA e Polydor, e atuou até por volta de 1978, com relativo sucesso. Seu estilo era, a princípio, basicamente instrumental, e depois passou a incorporar vocais em suas gravações, como neste disco. Confira:

01 - Quero que você se morda 
(J. César) 
02 - Eu e você (Me and you
(John Burn’s - Joe - D. Jones - D. MacLean - Versão: Rossini Pinto) 
03 - Só quero um xodó 
(Dominguinhos - Anastácia) 
04 - Vou desistir, mama (Wie sag ich's dir dab ich geh, mama
(O’Brien - Docker - Menke - Schaper - Versão: Nazareno de Brito) 
05 - Meu mundo 
(Morais) 
06 - Meu verdadeiro amor 
(Carlos Pedro - Sérgio Luis) 
07 - Cherie sha la la 
(C. Gordanne - Jean Van Loo - Ian Wira - Versão: Morais) 
08 - Primavera colorida 
(Sérgio Castro - Fernando Sanxo) 
09 - Little bit o'soul  (Ao entardecer)
(Carter - Lewis - Versão: Mara) 
10 - Tudo ou nada 
(Morais) 
11 - A culpada é você 
(Carlos Pedro) 
12 - Que vontade de lhe ver 
(Dias Soares - J. César - Erick Adic) 
13 - Avante campeões 
(Osvaldo Corrêa - Oswaldo Corrêa Filho)


COLABORAÇÃO: Aderaldo, com edição do Luiz Fernando


domingo, 7 de agosto de 2016

Jessé - Sem terra e sem rei (CS 1980)

 Primeiro disco solo do Jessé traz "Porto solidão", maior sucesso da carreira
Com “Porto solidão”, música que o revelou ao público e o consagrou como melhor intérprete do MPB-80, festival de MPB promovido em 1980 pela Rede Globo, Jessé Florentino Santos, conhecido como Jessé, gravou o primeiro disco solo, um compacto simples pela RGE. De imediato, lançou o álbum encabeçado por outro hit, “Voa liberdade”, também lançada em compacto simples, acoplada com “Campo minado”, curiosamente o lado A do disco. Outros 12 LPs foram lançados até a trágica morte aos 40 anos, em 29 de março 1993. No entanto, a música “Sem terra e sem rei”, lado B do primeiro disco, caiu no esquecimento e ainda não foi relançada, tornando-se rara. Esse deve ser o motivo do pedido de postagem desse disco pelo internauta Soares, já que “Porto solidão” é música fácil de encontrar. Seja como for, uma coisa é certa: é sempre bom ouvir Jessé, que já tem sinopse da carreira divulgada no blog. Confira:

01 - Porto Solidão
(Zéca Bahia - Gincko)
02 - Sem terra e sem rei
(Riba - Mário Lúcio)



sábado, 6 de agosto de 2016

Salvador Lorian - Um dia desse acabo tudo (1969)

 Salvador Lorian fez parte do cast da Copacabana no final dos anos 1960
Recebi e agradeço o amigo Aderaldo por enviar o compacto simples do Salvador Lorian, lançado em 1969 pela Copacabana, com as músicas “Um dia desse acabo tudo” e “Se você precisar de um amigo”. A capa acima, que ilustra a postagem, foi baixada na rede, e desconfio que não é a original do disco. Pertence a outro compacto simples do cantor, lançado no ano anterior, com as músicas “Quero saber quem foi” e “Triste despedida”. Vou publicá-la, mesmo diante da minha dúvida, pois o objetivo aqui é mostrar o rosto do intérprete. Ele lançou outro disco em 1968, com ”Eu também sei perder” e “Nossa casa de sonhos, lápis e papel”, músicas que baixei da conta de Valdi Santos no Youtube, e seguem na pasta como bônus. Não encontrei informações sobre o Salvador Lorian, mas é dica pra quem gosta de ouvir raridades da Jovem Guarda. Confira:

01 – Um dia desse acabo tudo
(Ary Mendonça)
02 – Se você precisar de um amigo
(Ricky Ricardo - Paulo Roberto Nizzo)

BÔNUS *

03 - Eu também sei perder 
04 - Nossa casa de sonhos, lápis e papel



COLABORAÇÃO: Aderaldo
FONTE: Conta de Valdi Santos/YouTube *