Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Angela Maria - Seleção número 3 (EP 1961)

 Angela Maria canta samba canção, valsa, balada e bolero em EP da Continental
Uma das melhores intérpretes do Brasil, Angela Maria comparece no blog com este raro compacto duplo lançado em 1961 pela gravadora Continental. A possibilidade de postá-lo se deve ao amigo Miguel, a quem agradeço pela valiosa colaboração. O disco apresenta a cantora em sua melhor forma, com voz límpida e potente, interpretando samba canção, valsa, balada e bolero, gêneros musicais de grande aceitação popular na época. O título do EP, “Seleção número 3”, indica a existência de pelo menos mais dois volumes, que desconheço e não tenho em acervo. Quem sabe, um dia, aparecem por aqui. Enquanto isso não acontece, confira este:

01 - Borrasca (Samba canção)
(Adelino Moreira) 
02 - Canção De Um Triste (Valsa)
(Getúlio Macêdo) 
03 - Serenata (Balada)
(Schubert - Adapt. de René Bittencourt) 
04 - Se Tu Voltasses (Bolero)
(Waldir Machado)

COLABORAÇÃO: Miguel




terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Os Caçulas - É preciso crer nas estrelas (EP 1968)

 Compacto duplo da RCA inclui os sucessos "A chuva que cai" e "Vai ser triste"
Hoje apresento um compacto duplo do grupo Os Caçulas, lançado em 1968 pela RCA Victor, com novidade em sua formação: o ingresso do Mário Marcos no lugar do saudoso Gilberto Mingrone, mais conhecido como Gilberto Santamaria (1951 – 1990). O disco traz dois grandes sucessos – “A chuva que cai” e “Vai ser triste” - do grupo vocal, complementado pela Vera Lúcia Carvalho, Yara Pereira Mattos e Álvaro Damasceno, o Alvinho. O destaque, porém, é a faixa que abre o EP, “É preciso crer nas estrelas”, uma versão do Antonio Marcos para “Let’s go to San Francisco”, não incluída no segundo e último LP do grupo (aqui), com o qual ganhou o troféu Chico Viola como o melhor conjunto vocal de 1969. Após o álbum, o grupo participou do V Festival da Música Popular Brasileira, interpretando “Catendê”, e encerrou as atividades no auge da popularidade. Confira:

01 - É preciso crer nas estrelas 
(Let´s go to San Francisco)
(Carter - Lewis - vs: Antonio Marcos)
02 - A chuva que cai (E la pioggia che va)
(Mogol - B. Lind - vs: Antonio Marcos)
03 - Vai ser triste
(Antonio Marcos - Mario Marcos)
04 - Não pisem nas flores
(Palito Ortega - Amilcar Cerri)



segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Demétrius - Alfabeto de Natal (CS 78 RPM - 1961)

 Disco de 78 RPM, um dos primeiros do cantor, foi produzido pela Continental
Este disco de 78 RPM do Demétrius, lançado em 1961 pela Continental, é o mais raro do cantor, e foi enviado para postagem pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço por mais essa valiosa colaboração. O disco, inédito na rede, agradará aos colecionadores, e logo estará disponível em vídeo no YouTube, sem a devida menção da fonte, como sempre agem os espertinhos de plantão. A postagem também atende ao pedido do internauta Ruben Rocker. O destaque é a faixa “Alfabeto de Natal”, na face B, só lançada neste 78 RPM e nunca incluída em coletâneas do cantor. Confira.

01 - Cuide certinho do meu bem (Rock balada)
(Take Good Care Of My Baby
(King  - Goffin – Versão: Demetrius)
02 - Alfabeto de Natal (Balada rock)
(Christmas Alphabet)
(Buddy Kaye – Jules Loman – Versão: Juvenal Fernandes)


COLABORAÇÃO: Aderaldo




domingo, 19 de fevereiro de 2017

Trilha sonora nacional da novela O Astro (LP 1977)

Escrita por Janete Clair, novela da Rede Globo contou com 185 capítulos
Em atendimento ao pedido do internauta Raiumundo, segue a trilha sonora nacional da novela O Astro, exibida entre 06 de dezembro de 1977 e 08 de julho de 1978. Foi a 19ª telenovela brasileira dos horário das 20h produzida e exibida pela Rede Globo, segundo dados da Wikipedia. Escrita por Janete Clair e dirigida por Daniel Filho e Gonzaga Blota, a novela teve 185 capítulos. O elenco contou com atores como Francisco Cuoco, Dina Sfat, Tony Ramos, Elizabeth Savalla, Tereza Rachel, Rubens de Falco, Dionísio Azevedo, Edwin Luisi, Carlos Eduardo Dolabella e outros. A trilha foi interpretada por grandes astros da MPB, como Maria Bethânia, Beth Carvalho, Vanusa, Emilio Santiago, Elza Soares, João Bosco e outros. Confira:

01 - Maria Bethânia - Um jeito estúpido de te amar
(Isolda - Milton Carlos)
02 - Peninha - Que pena
(Peninha - Roberto Livi)
03 - Beth Carvalho - Saco de feijão
(F. Santana)
04 - Vanusa - Estado de fotografia
(Malim - Sérgio Sá)
05 - Emílio Santiago - Nêga
(Vevé Calazans)
06 - Clara Nunes - As forças da natureza
(João Nogueira - Paulo César Pinheiro)
07 - João Bosco - Bijuterias
(João Bosco - Aldir Blanc)
08 - Francis Hime - Trocando em miúdos
(Francis Hime - Chico Buarque)
09 - Hélio Matheus - Boi da cara branca
(Hélio Matheus)
10 - Rita Lee - Ambição
(Rita Lee)
11 - Djavan - É hora
(Djavan)
12 - Marília Barbosa - Olha
(Roberto Carlos - Erasmo Carlos)
13 - Elza Soares - Enredo de pirraça
(Elza Soares - Gerson Alves)
14 - Marizinha - Mais uma vez
(Paulo César Valle - Renato Corrêa - Mariozinho Rocha)



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Roberto Carlos - Minha história de amor (LP 1967)

 Álbum lançado em Portugal inclui gravações realizadas entre 1962 e 1967
Em 1967, quando Roberto Carlos estava no auge da popularidade, e já consagrado no Brasil como “rei’”, foi lançado este raro LP em Portugal. O álbum, gentilmente enviado pelo amigo Laércio, a quem agradeço, é na verdade uma coletânea com músicas gravadas entre 1962 e 1967, todas conhecidas do público brasileiro e fáceis de encontrar. É um disco que interessa apenas aos fãs e colecionadores, e vale pela curiosidade, uma vez que não foi lançado no Brasil. O repertório inclui desde “Malena” e “Triste e abandonado”, originalmente lançadas em discos de 78 RPM, até “Só vou gostar de quem gosta de mim” e “Tudo que sonhei”, incluídas no 19º volume da série “As 14 Mais”. Confira:

01 - Onde anda o meu amor
(Hélio Justo - Erly Muniz)
02 - Relembrando Malena
(Rossini Pinto)
03 - Tudo que sonhei
(Pilombeta)
04 - Amapola
(Lacalle - Roberto Carlos)
05 - Minha história de amor
(José Messias)
06 - Desamarre o meu coração (Unchain my heart)
(A. Jones - F. James - Roberto Carlos)
07 - Triste e abandonado
(Hélio Justo - Erly Muniz)
08 - Baby meu bem
(Hélio Justo - Titto Santos)
09 - Só vou gostar de quem gosta de mim
(Rossini Pinto)
10 - Splish splash
(B. Darin - Erasmo Carlos)
11 - Broto do jacaré
(Roberto Carlos - Erasmo Carlos)
12 - Malena
(Rossini Pinto - Fernando Costa)


COLABORAÇÃO: Laércio



quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Trilha sonora da novela A ponte do amor (EP 1983)

 Dudu França, Lilian, Carlos Dafé e Gang 90 são os intérpretes da trilha 
A trilha sonora da novela "A Ponte do Amor", exibida pelo SBT entre 25 de março a 21 de maio de 1983, às 19h, teve apenas quatro músicas, segundo a Wikipedia. Foram lançadas neste compacto duplo da RCA Victor, gentilmente enviado pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço, com as interpretações da Lilian, Gang 90 & Absurdettes, Dudu França e Carlos Dafé. Escrita por Aziz Bajur e Tito di Miglio, baseada no original mexicano de Marissa Garrido, e dirigida por Antonino Seabra, a novela estreou numa sexta-feira, pois sua antecessora "Sombras do Passado" teve seu último capítulo numa quarta-feira, com reapresentação na quinta-feira. No elenco, atores como Selma Egrei, Fábio Cardoso, Arlete Montenegro, Edgard Franco, Percy Aires, Ruthinéia de Moraes, Marta Volpiani, Paulo Ramos, Afonso Curalov, Alberto Baruque e outros. Confira:

01 - Lilian - A ponte do amor
(Julio Caesar – Mark Lee)
02 - Gang 90 - Noite e dia
(Lobão – Julio Barroso)
03 - Dudu França - Está escrito no ar
(Eduardo França – Helio Matheus)
04 - Carlos Dafé - É triste nós vivermos separados
(Carlos Dafé – Toninho Lemos)

COLABORAÇÃO: Aderaldo




terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Golden Boys - Não adianta tentar esquecer (EP 1969)

 EP lançado em 1969 inclui composição da Wanderléa e versão de Hey Jude
Faz tempo queria completar esse raro compacto duplo, com apenas três músicas, do Golden Boys, mas me faltava a faixa “Não adianta tentar esquecer”, uma curiosa composição da Wanderléa em parceria com Renato Correa, integrante do grupo. Consultei o amigo Geraldo e ele gentilmente me enviou. Agradeço a ele por mais essa colaboração. Além dessa faixa, o EP produzido em 1969 pela Odeon também traz a versão do Leno para “Hey Jude”, dos Beatles, só lançada neste disco. Pra completar, seguindo o padrão de quatro músicas num compacto duplo tradicional, adicionei a faixa bônus “Pra longe de mim”, de 1968, nunca incluída em LP do grupo. Confira:

01 - História em quadrinhos
(Chico Anisio – Arnold Rodrigues)
02 - Não adianta tentar esquecer
(Wanderléa – Renato Corrêa)
03 - Hey Jude
(John Lennon – Paul McCartney – vs: Gileno)
04 - Bônus - Pra longe de mim
(Rossini Pinto)


COLABORAÇÃO: Geraldo




domingo, 12 de fevereiro de 2017

Trilha sonora da novela Os apóstolos de Judas (1976)

 Telenovela escrita por Geraldo Vietri foi produzida pela extinta Rede Tupi
Alguém pediu a trilha sonora nacional da novela “Os Apóstolos de Judas”, e o amigo Wilton, a quem agradeço, me enviou para postagem. O disco, lançado em 1976 pela Continental, traz renomados intérpretes, como Carlos Lyra, Célia, Paulinho Nogueira, Tom & Dito, Joelma, Silvio Brito e outros. A telenovela, produzida pela extinta Rede Tupi, foi exibida entre 31 de maio e 27 de novembro de 1976, substituindo “Um dia, o Amor” e sendo substituída por “Tchan, a Grande Sacada”, segundo dados da Wikipedia. Foi escrita por Geraldo Vietri e dirigida pelo próprio em parceria com Duarte Gil Gouveia. O elenco contou com Jonas Mello, Sadi Cabral, Laura Cardoso, Kate Hansen, Etty Fraser, Wilson Fragoso, Diná Lisboa, Chico Martins e outros. Confira:

01 - Orquestra Continental - Branca
(Zequinha de Abreu)
02 - Tom & Dito - Cretina
(Tom - Dito - Vevé)
03 - Célia - Saudade de amar
(Francis Hime - Vinicius de Moraes)
04 - Orquestra Continental - Tardes de Lindoia
(Zequinha de Abreu)
05 - Marcio Prado - Mentiras
(Gabino Correa - Antonio Marcos)
06 - Carlos Lyra - Amar é viver
(Carlos Lyra)
07 - Joelma - Meu mundo de esperança
(João Walter - Reinaldo Brito)
08 - Orquestra Continental - Abismo de rosas
(Américo Jacomino)
09 - Silvio Brito - Recordações
(Silvio Brito)
10 - Orquestra Continental - Rapaziada do Brás
(Alberto Marino)
11 - Paulinho Nogueira - Prelúdio em contra-canto
(Paulinho Nogueira - Baseado no Prelúdio nº 20 de F. Chopin)
12 - Déo Rian - Choro de saudade
(Agustin Barrios)
13 - Denilson - As histórias de amor são sempre iguais
(Nazareno - Marcelo Duran)
14 - Marcio Prado - Você tem
(Frank Gabin - Antony)

COLABORAÇÃO: Wilton



sábado, 11 de fevereiro de 2017

The Hot Gang - Explosive Young Impact (LP 1968)

 LP gravado pelo desconhecido The Hot Gang foi lançado pela Paladium
Este LP está intencionalmente postado no Minhateca por um único motivo: despertar a atenção dos navegantes - que raramente leem os textos de apresentação dos discos - para avisar que só reponho links inválidos. Entendam que faço o possível para manter todos os discos no blog disponíveis para download. É aconselhável não pedir novos links para as postagens armazenadas no Minhateca para evitar o pagamento, e nem argumentar que os mesmos estão inativos, o que não é verdade. Comentários com esse teor são ignorados. Eu sou contra a cobrança, e voltei a postar no Zippyshare após essa decisão do servidor, que usava rotineiramente quando o serviço era gratuito.

Agora, eu só armazeno lá as repostagens, provocadas pelo Zippyshare, que deleta os links após 30 dias sem download, ou seja, quando diminui o interesse do público pelo disco. Ao mantê-lo no Minhateca, evito o trabalho de repostagem e deixo os discos disponíveis para download. Sei que não é uma decisão simpática. Mas, convenhamos, a taxa cobrada pelo servidor é irrisória, não paga o preço do disco, e nem cobre a tarifa da passagem de ônibus para me deslocar ao sebo ou a loja de disco mais próxima. Além disso, com a tarifa mínima paga, de R$ 4,99, o internauta pode baixar o que desejar durante uma semana. Confira, se desejar, esse disco lançado em 1968 pela Paladium e gravado pelo grupo The Hot Gang, sobre o qual não tenho informações:

01 - Mr. Lucky
(Henri Mancini)
02 - Samba de rei
(Eumir Deodato)
03 - Mar amar
(Roberto Menescal - Ronaldo Boscoli)
04 - Georgie girl
(Dale Springfield)
05 - Cordão da saideira
(Edu Lobo)
06 - Pata pata
(Miriam Makeba - Ragovoy)
07 - É tempo de amar
(José Ari - Pedro Camargo)
08 - Benzinho
(Cy Coben)
09 - Foi assim
(Ronaldo Correa - Renato Correa)
10 - Eu daria a minha vida
(Martinha)
11 - Se a gente grande soubesse
(Billy Blanco)
12 - Fly me to the moon
(Bart Howard)



sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Vários artistas: 14 sucessos da juventude - vol.II (1968)

 Vanusa, Os Caçulas, Waldirene e Os Incríveis são destaques da coletânea
Este segundo volume da série “14 sucessos da juventude”, como informei na postagem anterior, foi enviado pelo amigo Aderaldo, a quem agradeço pela colaboração. Ele disse que a série tem mais um volume, o terceiro, que não temos em coleção. Assim como o primeiro, este segundo também oferece hits da época, como “Pra nunca mais chorar” (Vanusa), “A chuva que cai” (Os Caçulas), “Israel” (Os Incríveis), "Tempestade em copo d'água" (Waldirene), “Eu te amarei” (Mauro Sérgio) e “Ave Maria nos olhos” (Wilson Miranda). Entre as curiosidades, destacam-se a inusitada releitura de “Pata Pata” pela desconhecida Roberta Lee, e as regravações de “Você não serve pra mim” e “De que vale tudo isso”, ambas do repertório do Roberto Carlos e interpretadas pelo Alberto Luiz, autor da música “Oração de um jovem triste”, sucesso na voz do Antonio Marcos. Jean Lafontaine, Aizita, Os Populares e orquestra de Paul Jourdan completam o disco. Confira:

01 - Os Incríveis - Israel
(Zambrini - Cini - Migliacci - vs: Nazareno de Brito)
02 - Roberta Lee - Pata Pata
(Miriam Makeba - Ragovoy)
03 - Vanusa - Pra nunca mais chorar
(Carlos Imperial - Eduardo Araújo)
04 - Alberto Luiz - De que vale tudo isso
(Roberto Carlos)
05 - La Fontaine - Aranjuez, meu amor (Concerto D’Aranjuez)
(Joaquin Rodrigo)
06 - Os Caçulas - A chuva que cai
(Mogol - B. Lind – Versão: Antonio Marcos)
07 - Wilson Miranda - Ave Maria nos olhos dela
(Erasmo Carlos)
08 - Jean Lafontaine - Hello, goodbye
(J. Lennon – P. McCartney)
09 - Aizita - Soy loco por ti America
(Gilberto Gil - Capinan)
10 - Mauro Sérgio - Eu te amarei
(Luiz Wanderley - José Diniz)
11 - Os Populares - Meu limão, meu limoeiro
(Tradicional)
 Lara's theme
(M. Jarre)
12 - Waldirene - Tempestade em copo d'água
(Nilton Cesar - Osmar Navarro)
13 - Alberto Luiz - Você não serve pra mim
(Renato Barros)
14 - Paul Jourdan e sua orquestra - The world we knew (Over And Over)
(Kaempfert – Sigman - Rehbein)
  

COLABORAÇÃO: Aderaldo



Vários artistas: 14 sucessos da juventude - vol. I (1967)

 Coletânea da RCA teve boas vendas e gerou série com mais dois volumes
Recebi do amigo Aderaldo o segundo volume do LP “14 Sucessos da Juventude”, uma coletânea com músicas nacionais e internacionais, lançada em 1968 pela RCA Victor. Antes de postá-lo, achei que seria interessante apresentar o primeiro volume, de 1967, apesar de não ser novidade na rede. O disco é recheado de hits da época, como “Coisinha estúpida” (George Freedman), “A garota do Roberto” (Waldirene), “Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones” (Os Incríveis), “Estou começando a chorar” (Wilson Miranda) e “Só eu e você” (Carlos Gonzaga). Entre os internacionas, os destaques são “Ciao amore, ciao” (Luigi Tenco), “Piangi con me” (The Rokes), “Gira gira” (Rita Pavone) e “Quando dico che ti amo” (Tony Renis), mostrando que a música italiana vivia época de ouro no Brasil. O LP, com boa aceitação do público, ainda tem Expósito e sua orquestra, Rosemary, Os Iguais, Conjunto Farropilha e The Young Whistlers. Confira:

01 - George Freedman - Coisinha estupida (Something stupid)
(C. Carson Parks - vs: Gileno)
02 - Waldirene - A garota do Roberto
(Carlos Imperial - Eduardo Araújo)
03 - The Rokes - Piangi con me
(Mogol - Shapiro)
04 - The Young Whistlers - I was kaiser bill's Batman
(Roger Greenaway - Roger Cook)
05 - Wilson Miranda - Estou começando a chorar
(Roberto Carlos)
06 - Expósito e sua orquestra - Coração de papel
(Sérgio Reis)
07 - Rosemary - Uma tarde no circo
(Rildo Hora)
08 - Os Incríveis - Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones
(Migliacci - Lusini - vs: Os Incríveis)
09 - Luigi Tenco - Ciao amore, ciao
(Luigi Tenco)
10 - Os Iguais - Quando o amor bater na porta
 (When love comes knockin' at your door)
(Neil Sedaka - Carole Bayer - vs: Tom Gomes)
11 - Rita Pavone - Gira Gira
(Cassia - Cenci - Holland - Dozier - Holland)
12 - Carlos Gonzaga - Só eu e você (There's a kind of hush)
(Les Reed - G. Stephens - vs: Lilian Knapp)
13 - Tony Renis - Quando dico che ti amo
(Testa - Renis)
14 - Conjunto Farropilha - Tributo a Martin Luther King
(Wilson Simonal - Ronaldo Boscoli)



quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Carmen Miranda - A pequena notável (LP S/D)

 LP de 10 polegadas foi lançado após a morte da cantora em agosto de 1955
Hoje, 9 de fevereiro, é dia pra lembrar o 108º aniversário de nascimento da Carmen Miranda, natural de Portugal e radicada no Brasil desde 17 de dezembro de 1909, quando chegou no Rio de Janeiro aos 10 meses e oito dias de vida, segundo a biografia produzida pelo jornalista e escritor Ruy Castro. Em sua homenagem, vou postar este disco de 10 polegadas, lançado logo após a sua morte em 5 de agosto de 1955, com oito gravações realizadas na Odeon entre 1935 e 1940. O repertório reúne grandes sucessos, como “E o mundo não se acabou”, “Camisa listada”, “Quem é?”, “Como vaes você?” e “Eu dei”, todas regravadas ao longo dos anos.

A longevidade do seu repertório, constituído por muitos clássicos da MPB, é uma prova do gosto apurado da cantora na hora de selecionar as canções, criadas por time de compositores de primeira linha, como Assis Valente, Ary Barroso, Noel Rosa, Lamartine Babo, Custódio Mesquita, Synval Silva, João de Barro e outros. Carmen Miranda (na foto ao lado, com Bibi Ferreira, registrada em 1955 durante o período em que esteve no País para tratamento médico) tem 281 gravações oficiais no Brasil e 32 nos Estados Unidos, de 1929 e 1950. A cantora, que também fez sucesso como atriz e comediante, foi a primeira a divulgar nossa música no Exterior, e é considerada como a maior estrela do Brasil de todos os tempos. Este LP traz quatro curiosidades, representadas pelas participações de Ary Barroso (na introdução falada em “Deixa falar!”), Dalva de Oliveira (no backing vocal de “Na Bahia”), Pixinguinha (no acompanhamento em “Como vaes você?”) e Barbosa Junior (dueto em "Quem é?"). Apesar de gravadas há mais de 70 anos, na fase embrionária do disco, sem a tecnologia que oferece áudio de boa qualidade, ainda é um prazer ouvi-la. Confira:

01 - Camisa Listada
(Assis Valente)
02 - Eu Dei
(Ary Barroso)
03 - Quem é?
(Custódio Mesquita - Joracy Camargo)
04 - Deixa Falar!
(Nelson Petersen)
05 - Me Dá, Me Dá
(Portela Juno - Cicero Nunes)
06 - Como Vaes Você?
(Ary Barroso)
07 ...E o Mundo não se Acabou
(Assis Valente)
08 - Na Bahia
(Herivelto Martins - Humberto Porto)



quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Você faz o sucesso - Especial para rádio (LP 1983)

 Coletânea especial para divulgação reúne artistas da gravadora RCA Victor
Hoje vou apresentar uma coletânea muito boa, enviada pelo amigo Geraldo, a quem agradeço pela colaboração, com gravações nacionais lançadas em 1983. Trata-se do quarto volume da série “Você faz o sucesso”, que eu não conhecia, produzida pela RCA Victor, especialmente para divulgação em emissoras de rádio. O disco traz os principais lançamentos do cast da gravadora, daí a diversidade de intérpretes e de estilos musicais. O repertório inclui os sambistas Martinho da Vila, Alcione e Beth Carvalho, passa pelo Nelson Gonçalves, Joanna e Carmen Silva, revive os ídolos dos anos 1960, como Renato e seus Blue Caps, Márcio Greyck e Antonio Marcos, e desemboca nos novatos da época: Gang 90, Shampoo, Beto Mi, Trio Los Angeles e Juanita & Richard. Confira:

01 - Márcio Greyck - Você Veio
(Nenéo - Ivan Reis)
02 - Antonio Marcos - Apesar de Te Amar
(Carlos Colla - Eduardo Lages)
03 - Alcione - Edital
(Almir Guineto - Luverci Ernesto)
04 - Nelson Gonçalves - Atiraste Uma Pedra
(Herivelto Martins - David Nasser)
05 - Juanita & Richard - Guarde O Seu Amor Só Para Mim (Save your love)
(Edward - Dionne)
06 - Renato e Seus Blue Caps - O Fogo Ainda Não Apagou
(Hugo Belardi)
07 - Carmen Silva - 29 Anos
(Arthur Moreira - Sebastião F. da Silva)
08 - Beto Mi - Anjo da Guarda
(Beto Mi)
09 - Joanna - Poucas Palavras
(Joanna - Sarah Benchimol)
10 - Gang 90 - Nosso Louco Amor
(Herman Torres - Julio Barroso)
11 - Shampoo - Amor Brincadeira
(Julio Caesar - Teco Fuchs)
12 - Beth Carvalho - Força da Imaginação
(D. Ivone Lara - Caetano Veloso)
13 - Martinho da Vila - Festa Pros Seus Olhos
(Zé Catimba - Martinho da Vila)
14 - Los  Angeles - Como Eu Te Quero
(Lucas Robles - H. Santisteban - Cesar Rossini)


COLABORAÇÃO: Geraldo



terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

The Fire Boys - Música para a Jovem Guarda (l966)

 Álbum provavelmente foi gravado pelo grupo The Fevers sob pseudônimo
Veja só que raro álbum postado no blog Parallel Realities Music:  “Música para a Jovem Guarda”, gravado pelo grupo The Fire Boys na gravadora SBA em ano não informado. Tudo indica que é de 1966, considerando o repertório, formado por sucessos de 1965/1966. Acredito que se trata de mais um disco gravado pel'Os Fevers sob pseudônimo. A desconfiança aumenta quando se ouve a releitura de “Parei... olhei”, faixa em que é fácil reconhecer a voz do Almir Bezerra, vocalista do grupo e um dos autores da faixa "Quando o sol despertar". Tomei a liberdade de reapresentar o LP, dando o devido crédito, e fornecendo o mesmo link pra download. Tenho certeza que o disco logo estará disseminado em redes sociais, blogs e vídeos no YouTube, como se fosse do próprio acervo, e sem a citação da merecida fonte. Confira:

01 - A Casa D'irene 
(Francesco Maresca - Francesco Pagano) 
02 -  Emoção 
(Roberto Carlos - Erasmo Carlos) 
03 - Taboo 
(Margarita Lecuona) 
04 - Parei... Olhei 
(Rossini Pinto) 
05 - Wooly Bully 
(Domingo Samudio) 
06 - Letkiss Jenka 
(Rauno Lehtinen) 
07 - Alguém Na Multidão 
(Rossini Pinto) 
08 - Ai De Mim (All Of Me
(Seymour Simons - Gerald Marks - Vrs. Neusa de Souza) 
09 - Quando o Sol Despertar 
(Almir Bezerra - Pedrinho da Luz)
10 - Help 
(John Lennon - Paul McCartney) 
11 - Shame And Scandal In The Family 
(Huon Donaldson - Slim Henry Brown) 
12 - Festa De Arromba 
(Roberto Carlos - Erasmo Carlos)




Milton Nascimento - Rosa do ventre (LP 1969)

 Terceiro álbum do Milton Nascimento se destaca pela faixa "Sentinela"
Este é o terceiro álbum do Milton Nascimento, dono de uma das vozes mais bonitas da MPB, e vou deixar a apresentação do disco de 1969 por conta do próprio artista, reproduzindo o texto da contracapa: “O negócio é o seguinte: as orquestrações "Sentinela, Pai Grande, Beco do Mota e Tarde" são de Luiz Eça, sendo que Pai Grande e Beco do Mota e um pedaço de Sentinela foram focalizados por mim. O outro pedaço de Sentinela, coro de Maurício Mendonça, que fez também a orquestração de Quatro Luas. As orquestrações de "Rosa do Ventre (M), Sunset Marquis 333 Los Angeles, Pescaria, O Mar é Meu Chão" são de Paulo Moura, devendo lembrar também que no "Aqui, Ó!" a "pá" toda deu palpites. Aliás, a "pá" é essa: Novelli, Maurício, Robertinho, Luiz Fernando, Helvius, Nelson Angelo, Toninho Horta e Wagner Tiso, que formam a "cozinha" e o coro. Fora os palpites, confusões, imposições, "poliritmias", bagunças, viagens a Minas Gerais, "garrafas esvaziadas" de um indivíduo chamado Naná e Fernando e Márcio, meus grandes amigos. Ah, ia esquecendo. Ainda tem: David, Ronaldo, Zé Ricardo. A colher-dechá dos maestros Orlando Silveira e Gaya. E a voz do Toninho no "Aqui, Ó!”. Confira:

01 - Sentinela
(Milton Nascimento - Fernando Brant)
02 - Rosa do Ventre
(Milton Nascimento - Fernando Brant)
03 - Pescaria (Canoeiro)
(Dorival Caymmi)
O Mar É Meu Chão
(Dory Caymmi - Nelson Motta)
04 - Tarde
(Milton Nascimento - Márcio Borges)
05 - Beco do Mota
(Milton Nascimento - Fernando Brant)
06 - Pai Grande
(Milton Nascimento)
07 - Quatro Luas
(Nelson Angelo - Ronaldo Bastos)
08 - Sunset Marquis 333 Los Angeles
(Milton Nascimento - Fernando Brant)
09 - Aqui, Ó (Part. Toninho Horta)
(Toninho Horta - Fernando Brant)


domingo, 5 de fevereiro de 2017

Era para ser uma declaração de amor - A resposta

Coletânea é uma resposta à declaração baseada em títulos das músicas
Em 8 de novembro de 2016, postei a coletânea “Era para ser uma declaração de amor” (aqui), criada pelo colaborador Aderaldo, com arte gráfica do Carlos José, da Comunidade MC&JG, da VK. A ideia é ler os títulos das músicas da seleção pela ordem numérica e encontrar a declaração. O pessoal da MC&JG gostou do projeto e pediu para que o idealizador, na medida do possível, montasse uma resposta, já que o trabalho demanda tempo, paciência e conhecimento musical. O Aderaldo atendeu ao pedido, assim como o ilustrador Carlos, e recebi mais essa colaboração. Agradeço e parabenizo a ambos pelo excelente trabalho desenvolvido. O resultado final, como podem ver por meio das 27 faixas, é no mínimo interessante, com arte gráfica melhor do que de muitas gravadoras e repertório excelente. A lista, entre os intérpretes, é formada por cantores como Nara Leão, Rita Lee, Beto Guedes, Paulo Diniz, Evinha, Wilson Miranda e outros. Você vai gostar. Confira:

01 – Olha - Nara Leão
02 – Que coisa linda – Os Incríveis
03 – Tua – Trio Esperança
04 - Declaração - José Orlando
05 - Até parece um sonho - Odair José
06 - Ah! Antes que eu me esqueça - Marcos Roberto
07 - Você me pediu - Luiz Fabiano
08 - Resposta - Carlos Pedro
09 - Pra você eu digo sim - Rita Lee
10 - Creia - Os Iguais
11 - Antes de ti, não conheci o amor – Jane & Herondy
 (Antes De Ti, No Conocí El Amor
12 - Agora - Edson Wander
13 - A primeira vez - Sonia Mello
14 - Quando te vi (Till There Was You) – Beto Guedes
15 - Gamei - Lincoln
16 - Não faço segredo - Jerry Adriani
17 - Estou completamente apaixonada - Diana
18 - Vou explodir de felicidade- Paulo Diniz
19 - De tanto amor - Evinha
20 - Sendo assim - Genival Santos
21 - Se eu gosto de você, e você gosta de mim – Eduardo Araújo
22 - Vamos (Let's Go) – Carlos Gonzaga
23 - Viver (Vivir) - Wilson Miranda
24 - Hoje - Adriana
25 - Amanhã (Tomorrow) – Luis Eugênio
26 - Pra sempre (Don't Let It Die) - Leonardo Sullivan
27 - Nosso sonho de amor(Our Love Dream) – Mauro Sérgio


ACERVO/SELEÇÃO DO REPERTÓRIO: Aderaldo
ARTE GRÁFICA: Carlos José, da  comunidade MC&JG, da VK




sábado, 4 de fevereiro de 2017

Doris Monteiro com Renato de Oliveira e sua orquestra

LP de 10 polegadas, lançado em 1957, inclui o sucesso "Mocinho bonito"
Doris Monteiro é uma das cantoras que gosto de ouvir. Mesmo sem grande extensão vocal, possui voz agradável, límpida, intimista e deliciosa de ouvir. São atributos que, na minha humilde opinião, a colocam entre as melhores intérpretes brasileiras. Um exemplo é este álbum de 10 polegadas, do tamanho de um disco de 78 RPM, lançado em 1957 pela Columbia/CBS, com oito músicas, enviado pelo amigo Laércio, a quem agradeço pela colaboração. O repertório, com acompanhamento do Renato de Oliveira e sua orquestra, se destaca pelo sucesso “Mocinho bonito", de Billy Branco, mas o disco também traz duas pérolas da Maysa, “Marcada” e “Resposta”, assim como “Faça de conta” e “Só pode ser você”, ambas de Fernando César, entre outras. É disco pra curtir da primeira até a última faixa, pois ouvi-la é sempre um prazer. Confira:

01 - Faça de conta - Bolero
(Fernando Cesar)
02 - Marcada - Samba canção
(Maysa Matarazzo)
03 - Real conclusão - Toada
(Edgardo Luiz - Amado Regis)
04 - Mocinho bonito - Samba
(Billy Blanco)
05 - Resposta - Samba canção
(Maysa Matarazzo)
06 - Minha obsessão - Beguine
(Nando - J. Marques)
07 - Só pode ser você - Fox
(Fernando Cesar)
08 - Meu tema - Beguine
(Edison Borges)

COLABORAÇÃO: Laércio




sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Bob Fleming - Este é Bob Fleming (LP 1961)

 Álbum gravado por Zito Righi sob pseudônimo marca a estreia do selo Audiola
Aqui está mais um excelente disco do Bob Fleming, pseudônimo criado por Nilo Sérgio, dono da Musidisc, para gravações de saxofonistas brasileiros como Moacyr Silva (1930 – 2002) e Zito Righi (1924-2000). Este álbum, pela numeração, é o primeiro da Audiola, selo secundário da gravadora, e não informa o ano do lançamento, mas tudo indica que é de 1961, conforme a Wikipedia. O álbum “Este é Bob Fleming” foi gravado pelo Zito Righi, de acordo com o cartaz enviado pelo filho do músico, Ney Righi, com a discografia do pai, ao site Órfãos do Loronix. O LP, com produção esmerada e áudio excelente, traz músicas como “Bat Masterson” (nome de um seriado de grande sucesso no Brasil no início dos anos 1960), “Stella by starlight”, “Dancing in the dark”, “All the way” e outras que agradarão aos fãs de instrumentais. Confira:

01 - All the things you are
(J. Kern - O. Hammerstein II)
02 - Bat Masterson
(Bert Corwin - Havene Wray)
03 - It's wonderful
(Geo. Gershwin - Ira Gershwin)
04 - Laura
(Rakein - Mercer)
05 - Deep purple
(Parish - DeRose)
06 - All the way
(Cahn - VanHeusen)
07 - Stella by starlight
(Washington - Young)
08 - Exodus
(Gold)
09 - Dancing in the dark
(Schwarts - Dietz)
10 - All my tomorrows
(Cahn - VanHeusen)
11 - I'm in the mood for love
(Jimmy McHugh - Dorothy Fields)
12 - Blue moon
(Rodgers - Hart)



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

The Beatles: Tudo começou há 20 anos atrás (LP 1982)

 LP traz depoimento da Lizzie Bravo, a brasileira que gravou com Os Beatles
Vou começar o mês com postagem pra lá de especial: o raríssimo LP comemorativo dos 20 anos da primeira gravação dos Beatles na EMI em 1962, inédito na rede. O exclusivo álbum brasileiro, de tiragem limitada, distribuído em 1982 aos meios de comunicação e alguns fãs-clubes, tem apenas três faixas: a primeira, única no lado A, traz o depoimento da brasileira Lizzie Bravo sobre a experiência de gravar com Os Beatles na faixa “Across the universe” em 1968. A segunda, no lado B, é “Love me do”, a primeira gravação do quarteto de Liverpool, seguida do medley – já postado aqui - com músicas extraídas de filmes estrelados pela banda.

A possibilidade de postá-lo se deve ao amigo Enzo, a quem agradeço pela colaboração, assim como ao Reinaldo, dono do disco, que o emprestou para ripagem e produção da arte gráfica. O exemplar foi um presente dado pela própria Lizzie Bravo em 1982, quando do seu lançamento, daí o autógrafo na capa original que se encontra na pasta. Pra quem não sabe, Lizzie Bravo também lançou o livro “Do Rio a Abbey Road" (saiba mais aqui), e se eternizou como a “esperança de óculos” na letra de “Casa no campo”, composta por seu ex-marido Zé Rodrix. Pra completar, a postagem inclui como bônus a versão de “Across the universe”, com a participação da brasileira no backing vocal, lançada apenas no LP (na capa acima), uma coletânea de 1969 em beneficio ao fundo Our World, e diferente da incluída no álbum “Let It Be”. Confira:


01 - Lado A - Depoimento de Lizzie Bravo

She loves you
Across the unierse
Come together
Yesterday
Hello, goodbye
All you need is love
Sgt. Pepper's lonely hearts club band

02 - Lado B - Love me do

03 - Lado B - Beatles movie medley

Magical mystery tour 
(from the film Magical mystery tour)
All you need is Love
(from the film Yellow submarine)
You’ve got to hide your love away 
(from the film Help!)
I should have known better 
(from the film A hard day’s night)
A hard day’s night
(from the film A hard day’s night)
Ticket to ride
(from the film Help!)
Get back 
(from the film Let it be)

04 - BÔNUS - Across the universe

Todas as obras foram compostas por John Lennon e Paul McCartney


ACERVO: Reinaldo
COLABORAÇÃO: Enzo




terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Suzy Darlen - Coletânea Especial (2017)

 Cantora surgida no período da Jovem Guarda gravou discos entre 1966 e 1974
Aqui está a oportunidade de conhecer a discografia da cantora Suzy Darlen, graças ao amigo Aderaldo, a quem agradeço pela colaboração. A coletânea reúne 19 músicas, lançadas em seis compactos simples e dois duplos, gravados na Odeon (1966/1969), Ebrau (1970), Continental (1970/1972) e Copacabana (1974). Suzy Darlen, que também assinou como Suzi Darlen, foi o nome artístico de Hilda de Queiroz Nery. Surgiu no período da Jovem Guarda, e foi descoberta por Tony Campello, que produziu seus primeiros discos na Odeon. Atração do programa “O bom”, apresentado por Eduardo Araújo na extinta TV Excelsior, em São Paulo, a artista gravou seu primeiro disco em 1966, um compacto simples com "Mamãe, ele está de olho em mim" e "1-2-3". E vieram outros: "Oh Johnny", em 1967, e "Decisão", em 1968. Em 1970 transferiu-se para a gravadora Continental, onde lançou mais dois compactos, incluindo a música "Sou Rebelde", sucesso da Lilian em 1978. Após seu casamento com o cantor Vladimir (Vladimir Távora), irmão da Kátia Cilene e Luiz Carlos Clay, abandonou a carreira para dedicar-se a família. Confira:

01 - 1966 - Mamãe, ele está de olho em mim  
(Ma He's Making Eyes At Me)
(Con Conrad – Sidney Clare – Versão: Alf Soares)
02 - 1966 - 1 – 2 – 3 (1 – 2 – 3)
(J. Madara – D. White – L. Borisoff – Versão: Alf Soares)
03 - 1967 - Oh, Johnny
 (Afonso Soares) 
04 - 1967 - Estarei ao seu lado (Reach Out I'll Be There)
(Brian Holland - Eddie Holland - Lamont Dozier – Versão: Alf Soares) 
05 - 1967 - Estou feliz (Puppet On A String)
(Bill Martin - Phil Coucter – Versão: Lilian Knapp) 
06 - 1967 - Mil razões para te amar
 (Afonso Soares)
07 - 1968 - Decisão
 (Geraldo Nunes) 
08 - 1968 - Até você voltar
 (Alf Soares) 
09 - 1968 - Beije-me e adeus (Kiss Me Good Bye)
(Les Reed - Barry Mason – Versão: Paulo Rogério) 
10 - 1968 - Vivo sonhando
 (Luiz Fabiano)
11 - 1969 - Eu sei que ele gosta só de mim 
(Some Sunday In The Middle Of The Week)
(Gloria Shayne – Versão: Sérgio Reis)
12 - 1969 - Saudade de você
(Pedrinho - Hyldon Souza)  
13 - 1970 - Nosso refúgio
(Totó)
14 - 1970 - Sem amor
(M. Roberto – Cesar Roberto)
15 - 1970 - O diabo perdeu o rabo 
(R. Amaral - D. Militello - Inês De Castro)
16 - 1972 - Sou rebelde (Soy Rebelde)
(M. Alejandro – Versão: Nazareno De Brito)
17 - 1972 - Deixe que eu vá  
(There's No More Corn On The Brasos)
  ( Innemee – Hoes – Versão: Nazareno De Brito)
18 - 1974 - Amiga
(Santiago - Wanderley Cardoso)
19 - 1974 - As feias podem amar
(Wanderley Cardoso – Santiago)

COLABORAÇÃO: Aderaldo